Escolher Seguro Auto

Como escolher o seguro automóvel mais adequado?

Como saber qual é o seguro automóvel indicado para cada veículo? Que danos cobre o seguro contra terceiros ou de danos próprios? Saiba as respostas

PUBLICADO A 7 JULHO 2022

Uma das preocupações aquando da aquisição de um veículo - seja automóvel ou motorizado - é a contratação de um seguro. Não só é essencial como, em determinadas circunstâncias, é obrigatório; e, caso o mesmo não esteja em vigor pode estar sujeito à aplicação de coimas, além de que, em caso de acidentes, é imperativo e pode evitar as maiores chatices.

Mas nem sempre sabemos escolher um seguro que se adapte às nossas necessidades, pois este é um domínio tão específico como qualquer outro no universo automóvel. Neste artigo, ajudamos a discernir uns seguros de outros, quais as vantagens de cada um, e o que podem cobrir.

 

Como escolher um seguro automóvel?

A primeira coisa a averiguar é que tipo de seguros estão disponíveis no mercado, as necessidades do veículo que conduz, e que tipo de uso faz do veículo (consoante, entre outros requisitos, os percursos que faz regularmente, se em cidade ou campo, se diária ou ocasionalmente). Esta deve ser uma escolha ponderada e responsável: um seguro é um assunto a ser tratado seriamente. Existem dois tipos de seguro automóvel: o seguro de responsabilidade civil e o seguro de danos próprios (comumente designado de “seguro contra todos os riscos”, o que não está correto, mas já lá vamos)..

A ter em conta é, também, a idade do veículo: se é novo, acabado de comprar, talvez seja uma boa ideia apostar em mais coberturas de risco. A experiência do condutor, maior ou menor, é outro dos parâmetros a considerar, embora todos saibamos que os azares acontecem a todos, até aos mais experientes.

Escolher um seguro automóvel deve ser um exercício ponderado e, se sentir que tem mais dúvidas do que certezas – mesmo depois de ler este artigo – o melhor mesmo é contactar um especialista em seguro automóvel que possa fazer um comparativo entre as coberturas das várias modalidades disponíveis, para além de aconselhar sobre as necessidades e requisitos legais, sem esquecer que um especialista poderá oferecer uma perspectiva melhor fundamentada sobre os preços e respectivas vantagens a longo prazo. Conheça agora os diferentes tipos de seguro.  

Seguro de responsabilidade civil ou contra terceiros

O seguro de responsabilidade civil ou vulgarmente designado como “seguro contra terceiros”, é de cariz obrigatório a todos os veículos, mesmo que estejam parados, sem circular. Cobre, na sua base, os danos sofridos pelas pessoas transportadas e por terceiros (com exceção do condutor), que forem provocados involuntariamente, o que, naturalmente, deixa muitas coisas “de fora”.

Entre outras, este seguro não cobre situações como lesões que o condutor responsável pelo acidente possa sofrer. Excluem-se também da garantia do seguro, nomeadamente, os danos materiais causados ao tomador do seguro bem como aos seus cônjuges, ascendentes, descendentes ou adotados assim como outros parentes ou afins até ao terceiro grau, mas neste último caso, só quando coabitem ou vivam a seu cargo).

Além disso, estão ainda excluídos os danos no veículo considerado culpado pelo sinistro ou indemnização por danos resultantes de acidentes provocados deliberadamente. No entanto, a este seguro podem adicionar-se algumas coberturas opcionais, como seja a de veículo de substituição ou a quebra isolada de vidros.

Em suma, este seguro cobre os danos materiais e corporais involuntariamente causados a terceiros até ao limite de 7 milhões e 750 mil euros por sinistro (6 milhões e 450 mil euros para danos corporais e 1 milhão e 300 mil euros para danos materiais).

Para conhecer melhor as coberturas que integram a modalidade de Seguro de Terceiros do seguro Génesis Automóvel (produto comercializado pela Liberty Seguros), poderá consulta página Seguro de Terceiros.

Seguro de danos próprios

Quanto ao seguro de danos próprios, este é facultativo, e distingue-se por abranger - além das coberturas obrigatórias – outras coberturas opcionais, como, por exemplo, a proteção ao condutor e ao veículo, quando a responsabilidade do acidente é do mesmo.

Normalmente inclui, ou poderá incluir, as coberturas de incêndio, queda de raio e explosão, furto ou roubo e choque (embate contra um objeto fixo), colisão (embate contra um objeto em movimento) e capotamento (alteração da posição normal do veículo), reparação ou substituição da cadeira de transporte para crianças, entre outras.

Para conhecer melhor as coberturas que integram a modalidade de Danos Próprios do seguro Génesis Automóvel (produto comercializado pela Liberty Seguros), poderá consulta página Danos Próprios.

É preciso ter atenção ao termo "contra todos", porque muitas vezes, no caso de um seguro automóvel contra todos os riscos podem estar incluídas as seguintes coberturas, de acordo com o site Doutor Finanças:

  • Responsabilidade civil de danos a terceiros;
  • Responsabilidade civil facultativa;
  • Proteção jurídica;
  • Proteção ao condutor e/ou proteção vital do condutor;
  • Danos ao próprio;
  • Choque, colisão ou capotamento;
  • Incêndio, raio ou explosão;
  • Furto ou roubo;
  • Vidros partidos
  • Fenómenos da natureza;
  • Riscos sociais e políticos, ou greves, desacatos públicos;
  • Atos de vandalismo e terrorismo;
  • Perda total;
  • Capital seguro proporcional nas garantias de danos ao veículo segurado;
  • Valor de aquisição;
  • Veículo de substituição;
  • Privação temporária de uso do veículo segurado;
  • Proteção aos ocupantes da viatura;
  • Assistência em viagem;
  • Assistência médica

Como é calculado o valor do seguro?

O preço do seguro de responsabilidade civil poderá depender do tipo de veículo, da sua classe de cilindrada (até 1.500, de 1.500 a 2.500, e mais 2.500 centímetros cúbicos), do capital seguro, entre outros.

No caso do seguro de danos próprios, a primeira coisa a saber é que o valor do prémio a pagar poderá variar em função de vários fatores, nomeadamente, do veículo que se pretende segurar, bem como do número de coberturas contratadas. No âmbito da contratação deste seguro, serão ainda tidos em consideração outros elementos, como, por exemplo:

  • A idade do condutor;
  • O histórico de sinistralidade;
  • A franquia (o valor da regularização do sinistro, nos termos do contrato de seguro, que não fica a cargo do Segurador).
Informação atualizada em: 14 de junho de 2022
 

 Fontes: 

https://www.genesis.pt

https://www.e-konomista.pt/como-escolher-um-seguro-automovel/

https://www.acp.pt/veiculos/condutor-em-dia/conduzir-em-seguranca/3-dicas-para-escolher-o-seguro-automovel

https://www.deco.proteste.pt/auto/seguro-automovel/simule-e-poupe/seguro-automovel-qual-o-mais-barato/faq/como-escolher

https://www.doutorfinancas.pt/seguros/seguro-automovel-o-que-e-o-seguro-contra-todos-os-riscos/

 

O conteúdo desta página tem caráter meramente informativo, geral e abstrato. Não constitui parecer profissional, nem jurídico. 
Esta informação não dispensa a consulta da legislação em vigor, nem substitui o atendimento técnico qualificado prestado nas conservatórias do registo automóvel.