artigo blog aquaplanagem

Aquaplanagem: o que é e como prevenir?

A aquaplanagem é uma das situações mais perigosas no trânsito. Aprenda o que é e o que fazer em caso de acontecer.

PUBLICADO A 19 DEZEMBRO 2023

Com a chegada do Inverno, vêm também os dias de chuva. Muitas horas de precipitação levam ao aparecimento de lençóis de água nas estradas e, consequentemente, a acidentes rodoviários por aquaplanagem.

Fique a perceber em detalhe o que é a aquaplanagem, o que causa este fenómeno e como pode evitar e lidar com esta situação de forma segura.

Aquaplanagem: o que é?

A aquaplanagem, também conhecida como hidroplanagem, é um fenómeno que ocorre quando uma camada de água se acumula entre os pneus e a superfície da estrada. Como resultado, o veículo deixa de ter contacto com o piso. Este fenómeno é altamente perigoso: pode levar a que o condutor perca o controlo do carro e, muitas vezes, está na base de acidentes rodoviários graves.

Tipos de aquaplanagem

Existem dois tipos de aquaplanagem que diferem essencialmente no controlo que o condutor tem sobre o veículo.

A aquaplanagem total diz respeito à perda total do controlo do veículo. Já a aquaplanagem parcial ocorre quando se perde o controlo sobre a sua direção. Este é o tipo de aquaplanagem mais comum e acontece sobretudo em pavimentos escorregadios, nas travagens, em curvas ou por força de vento lateral.

O que causa a aquaplanagem?

A aquaplanagem acontece quando a água na estrada não é removida eficazmente pelos sulcos dos pneus, resultando na formação de uma camada de água entre os pneus e o piso. Isto pode ocorrer devido a vários fatores:

Excesso de velocidade em condições de piso molhado

Conduzir a uma velocidade que não permite a adequada dispersão da água é uma das principais causas de aquaplanagem. Quando circula numa estrada molhada a uma velocidade elevada (e pode nem ser em excesso de velocidade), eleva o risco de atingir a velocidade crítica de hidroplanagem – diminuição da ação vertical do pneu sobre o piso com o aumento de velocidade. No fundo, quanto mais rápido conduz, mais difícil é para os pneus expelirem a água e mais fácil é para o veículo aquaplanar.

Pneus gastos

A profundidade dos sulcos dos pneus é fundamental para a capacidade de canalização de água e para a aderência do carro ao piso. Pneus desgastados (os chamados “pneus carecas”) têm menos capacidade de aderência e de expelir a água, aumentando assim o risco de aquaplanagem. Por lei, os carros só podem circular se os sulcos dos pneus tiverem uma profundidade superior a 1.6 mm.

Estradas em más condições

Estradas mal drenadas ou áreas propensas à acumulação de água podem criar mais facilmente lençóis de água, aumentando os riscos de aquaplanagem. Também as superfícies de estrada muito lisas ou polidas, como aquelas que se encontram normalmente em pontes, são mais propensas à aquaplanagem, pois oferecem menos atrito para canalizar a água em excesso.

Composição da água

Outro fator que contribui para a aquaplanagem é a composição da água. Em alguns casos, os lençóis e as poças de água têm óleo, pedras, sujidade e outros resíduos que aumentam ainda mais os riscos de acidente. Especialmente no início do outono, quando se dão as primeiras chuvas, é importante redobrar os cuidados na estrada.

Estado físico e psicológico do condutor

Ao fim de várias horas no trânsito, após um dia de trabalho, em dia de chuva e com pouca visibilidade, qualquer condutor pode ficar stressado e cansado. Estas condições físicas e emocionais condicionam o seu comportamento, a condução e capacidade de reação.

Sinais de Aquaplanagem: como saber se o carro está a aquaplanar?

Identificar a aquaplanagem a tempo é essencial para reagir adequadamente e evitar acidentes. Alguns sinais a ter em atenção incluem:

  • Perda de controlo direcional: O veículo pode começar a desviar-se de forma inesperada, especialmente ao virar ou travar.
  • Sensação de deslizamento: Pode sentir que o veículo está a deslizar e começa a perder o controlo do carro.
  • Resposta lenta: O veículo pode demorar mais tempo a responder às suas ações, como virar o volante ou travar.
  • Ruído diferente dos pneus: Um som de respingos ou outro ruído anormal dos pneus pode indicar que estão a perder o contacto com a estrada.

O que fazer em caso de aquaplanagem?

Ao encontrar-se numa situação de aquaplanagem, é crucial manter a calma e seguir estes 3 passos:

1. Evite travagens e viragens bruscas: Evite fazer movimentos bruscos e travar que podem piorar ainda mais a situação.

2. Desacelere gradualmente: Tire os pés dos pedais. Levante o pé do acelerador suavemente para reduzir a velocidade.

3. Mantenha a trajetória: Mantenha o volante na direção atual até sentir os pneus a recuperar o contacto e a aderência à estrada. Não gire o volante em excesso para evitar um deslizamento descontrolado quando recuperar o controlo do carro.

Se entrar em aquaplanagem e perder o controlo da traseira do veículo, deve movimentar o volante para o mesmo lado em que se movimenta a traseira – um movimento chamado contrabrecagem. Assim que a traseira ganha tração, deve corrigir com o movimento contrário, direcionando o carro para a estrada. Em caso de colisão iminente, puxe o travão de mão, uma vez que em alguns casos os pneus traseiros têm ainda alguma aderência para conseguir desacelerar o veículo.

Como prevenir a aquaplanagem

No inverno, especialmente em dias de chuva, todos os cuidados são poucos. Com alguns cuidados, pode reduzir a probabilidade de aquaplanagem. Aqui ficam algumas dicas essenciais:

  • Verifique regularmente os pneus: Garanta que os pneus do veículo estão em bom estado, com a pressão e relevo corretos. Substitua os pneus gastos ou danificados assim que verificar que já não se encontram nas melhores condições. Se possível, opte por trocar por pneus de inverno, mais apropriados para as condições adversas da estação.
  • Reduza a velocidade na estrada: Conduza com precaução, a uma velocidade adequada para as condições da estrada, especialmente quando estiver a chover. 
  • Desative o “Cruise Control” em dias de chuva: O Cruise Control pode ser muito útil, mas quando chove deve ser desativado para que possa assumir o controlo total sobre a velocidade e estar pronto para agir em caso de aquaplanagem.
  • Mantenha a distância de segurança: Manter uma distância segura do veículo à sua frente é fundamental para ter tempo de reagir numa situação de emergência, como em caso de aquaplanagem.
  • Evite circular em zonas críticas: Em dias de chuva, evite circular em áreas e estradas onde a água tende a acumular-se. 
  • Adote uma postura defensiva na estrada: Evite travar bruscamente, aproximar-se demasiado do veículo da frente ou mudar de direção subitamente, especialmente em superfícies molhada.

A segurança rodoviária é uma responsabilidade de todos os condutores. Ao compreender e tomar medidas para evitar a aquaplanagem, está a tornar as estradas portuguesas mais seguras para todos. Conduza com segurança, especialmente em condições adversas, e ajude a prevenir acidentes.
 


Informação atualizada em: 19 de dezembro de 2023

Fontes: 

https://m.facebook.com/GuardaNacionalRepublicana/posts/2691874740910228/ ; https://www.facebook.com/photo/?fbid=493415979494812&set=a.324264346409977

https://www.acp.pt/veiculos/condutor-em-dia/conduzir-em-seguranca/conduzir-com-chuva-vento-nevoeiro-ou-neve

https://www.caetanoretail.pt/blog/o-que-e-a-aquaplanagem-e-como-a-prevenir/

PUB. Não dispensa a consulta da informação pré-contratual e contratual legalmente exigida.

O conteúdo desta página tem caráter meramente informativo, geral e abstrato. Não constitui parecer profissional, nem jurídico. Esta informação não dispensa a consulta da legislação em vigor.